29 dezembro, 2016

Você é você e eu me prendi

Por causa daquela música, eu lembrei que quase esqueci que comecei a fazer coisas por você. Virei um personagem de uma série onde tínhamos  gostos em comum, passei a ouvir o que você ouvia, tentar o que você sabia... Toda vez que ouço especialmente aquela música, volto as temporadas daquela série, lamento o seu sumiço repentino, lembro de tudo sobre você, isso me faz pensar que tudo poderia ter tomado outro rumo. Acabamos no nada.

Foram tantas coisas, tantos sentimentos confusos, tantas palavras que ninguém disse ou insinuou. Te conhecer foi um desafio, o maior desafio até agora contudo, é esquecer sobre você. Isso não acontece, eu continuo escrevendo e repetindo pra mim mesma as mesmas velhas palavras e sentindo sua falta porque você me marcou tão profundo que o tempo travou.

Sabe o que você me lembra? As coisas que sonhei e não consegui, as pessoas e lugares que conheci mas não aproveitei... Você me lembra aquele ator que é praticamente igual a você, você me lembra você porque ainda tenho aquelas fotos, ainda sinto aquele beijo e ainda tenho aquela marca que parece não desaparecer.

Se quer me perguntar como me prendi tão firme a esses sentimentos, eu digo que foi amor, é amor e eu nunca soube. Eu nunca soube por não saber amar e ainda não sei se isso é verdade. Então, digamos que você apenas foi a melhor fase da minha vida e que eu nunca tive outra igual. Vamos dizer que você me pegou com a guarda baixa, que eu quis muito isso e acabei me ferrando. Vamos dizer que eu sempre quis você e não mudei de opinião porque você é fora do normal.

Por causa da minha grande cabeça, digamos que você não poderá ser esquecido, porque no fundo, você foi o conto de fadas da minha vida real.

Você sabe que inconscientemente me deixou pra baixo depois de me colocar nas alturas? Você sabe que você é a pessoa do meu subconsciente? Você sabe que você é você e que me deixa sem palavras? 

Você, é aquele frio na barriga, o calafrio constante e o filminho da minha mente. Depois de tudo isso, você é você e continua no mesmo lugar, sem mim.

2 comentários:

  1. Gostei do seu Blog, você escreve muito bem, as vezes eu também me prendo demais aos momentos e as pessoas, me deixo levar pela ilusão da mente. Acho que devia escrever um livro, me parece que tem muito talento.

    https://gabialmeidapereira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito, muito, muito obrigada! Já pensei em escrever um livro, mas quando me vem a ideia de uma história contínua, penso que talvez minha mente não funcione o suficiente pra chegar ao final. O bom da mente humana é a possibilidade de misturar, ideias, fantasias e sentimentos. Aí a coisa se transforma!

      Beeeeijos!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Patrícia Muniz - 2014/2016. Todos os direitos reservados. || Design by: Patrícia Muniz. Voltar ao topo ↟