15 junho, 2016

Mudei o rumo...

Em tempos em que tudo esteve funcionando relativamente bem, meu coração se acalmou e pensou estar descansando de uma caminhada cansativa. Foi um tempo que poderia ser considerado bom e confortável, embora não tenha sido totalmente.

O ápice de toda essa calmaria obviamente não seria tranquilo, seria caso de pedir socorro ou extravasar a quantidade enorme de sentimentos reprimidos e cansaço. Então eu o fiz para mim mesmo e procurei estar ligada à pessoas que realmente me consideram e não me deixam na mão.

Dessa vez não tenho que dizer que é culpa minha ou qualquer coisa do tipo e no fundo estou feliz por saber que eu não estive errada nisso. Eu não posso dizer que estou bem, até porque o peso de certas palavras são mais dolorosas que a dor física, ou como disse um amigo meu, pior que uma bala. (Eu não sei se é possível uma comparação como essa principalmente da parte dele, mas uma bala deve doer pra caramba.)

O fato é que eu realmente tenho que tomar decisões baseadas no meu bem estar e não ficar ouvindo, ouvindo, ouvindo e inflando como um balão que pode estourar a qualquer momento, até porque meu tempo de ouvir barbaridades foram deixados para trás conforme eu crescia. Eu parei de fingir que está tudo bem e a única coisa que realmente quero é deixar tudo isso para trás, recomeçar em outro lugar e buscar ferozmente todos os meus sonhos, sim porque eles são tao essências como o ato de respirar para mim.

Independente de quem entenda ou não esse tipo de coisa escrita de forma até meio confusa, a conclusão é que eu preciso ser livre da forma certa, pelos motivos certos e não porque me forcei a mudar as coisas. Eu disse em um texto meu que estava sendo comoda com minha vida, acho que essa fase acabou e eu realmente resolvi tomar as atitudes ideais e corretas. No final de tudo, eu vou poder dizer que estou bem e que deu certo porque eu tenho quem me apoie e quem me entenda de fato.

Eu ainda não desisti de nada, só mudei um pouco os planos, porque uma linha pode sim tomar várias direções e o melhor: Todas subjetivas.

2 comentários:

  1. Somos seres mutáveis, mudar faz parte da essência do ser humano.Estamos sempre aprendendo com a vida e esse aprendizado muda muita coisa! rsrsrs

    http://elapensatambem.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou muitas verdades. Ultimamente estive passando por um processo de mudanças que o ponto chave foi me renovar, cuidar mais de mim, do blog... Com o tempo a gente percebe que cada mudança faz mais sentido que 2+2 ser igual a 4. É ótimo ser capaz de mudar e tentar tudo de novo, outra vez e outras coisas.

      Beijão linda!!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Patrícia Muniz - 2014/2016. Todos os direitos reservados. || Design by: Patrícia Muniz. Voltar ao topo ↟