10 fevereiro, 2015

O que deu errado.

De todas as coisas que foram ditas, em meio aos risos, devaneios e sentimentos, sim estávamos sendo loucos como nunca fomos, então, queria muito não me arrepender de tudo que dissemos.

Em meio a todas as circunstâncias dessa nossa louca história queria muito acreditar que seríamos muito mais do que duas simples pessoas com alguns interesses em comum.

No meio de todas as palavras e erros de inglês, sim, é possível dizer o quanto somos implicantes e quanto parecemos irreais, mas não somos e talvez não cheguemos a lugar algum mesmo andando.

No meio de tudo isso, não somos as únicas pessoas diferentes e aparentemente evoluídas.

Não somos mais que I and You.

Não estamos nem perto da perfeição e amo a forma como temos tudo na ponta dos dedos mesmo que escrevamos algumas poucas palavras.

Não há muita coisa que eu possa dizer para que saiamos do lugar porque as palavras sempre somem com uma simples conexão.
Então não há nada que possamos fazer para que estejamos tão perto e tão longe, e tudo isso não se resume a um Adeus.
Tudo isso se resume em apenas vazio, ninguém consola ninguém, ninguém diz um “Oi”, e resta apenas um pequeno diálogo:
_ Eu estou sozinha.
_ Não, você não está.
_ Eu estava morrendo!
E acaba aí. Então o que deu errado foi a confiança;
O que deu errado foi o esquecimento;
O que deu errado foi acreditar em nós dois e no nosso pequeno mundo particular;
Mesmo que seja tão bom estar junto, não estamos... Na verdade eu só pensei que tivéssemos algo especial, mas não temos, essa é mais uma coisa que consequentemente deu errado.

O que deu errado não deveria ter dado, mas deu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Patrícia Muniz - 2014/2016. Todos os direitos reservados. || Design by: Patrícia Muniz. Voltar ao topo ↟