02 setembro, 2014

Eu não quero ficar aqui...

Todos os dias acordamos sem dar a mínima para o mundo ou para seja lá o que for que nos aborreça. Queremos simplesmente ser nós mesmos e que nada entre no meio de tantos pensamentos embaralhados... É o que a vida nos dá não é? Um dia inteiro para pensar em nossos atos e fazer com que as consequências de nossos atos sejam mínimas... Bom, não que seja para ser assim, mas não quero viver com medo da minhas escolhas, não quero ter que decidir entre ficar ou ir, esperar ou fazer logo. Tantas emoções jogadas ou confusas esperando por um resultado que não as deixe no meio termo.

Se é pra ser sincera vou ser agora... Eu estou com medo, confusa, sem saber o que fazer porque está tudo indo depressa e minhas decisões pararam no tempo, eu simplesmente não sei mais o que fazer em relação a todos esses sentimentos presos e todas as minhas vontades nunca satisfeitas. Destino que não chega, escolhas que não são feitas e confusão mental, confusão minha. 

Não devo mesmo achar que tudo pode mudar para melhor? Eu não quero ficar nem aqui e nem lá, talvez um meio termo, meio termo indeterminado. Eu estive por tanto tempo com 99,9% de certeza do que queria, não tenho mais tanta certeza e isso com certeza não é nada bom. Tá tudo bem eu achar que posso mudar de ideia e ter só 17 anos como qualquer outra pessoa normal, está tudo bem se eu for e querer ficar contando com a hipótese de poder continuar. E bom, a conclusão é que estou no meio do caminho dividida em relação a tudo e todos, então essa sou eu.

No meio de todo esse meu drama interno alguém tem razão, não posso ficar onde estou, o que quer dizer que tenho duas ou três outras opções, o que na realidade próxima se resume a duas únicas coisas: Ir para perto ou ir para longe. Eu não quero estar tão longe nem tão perto o que me faz voltar novamente ao meio termo. Embora eu saiba que vou, e o que vou fazer quando estiver longe, sei que talvez volte, não para esse lugar, mas para o próximo, o que eu não quero tanto mas que é a única segunda opção que tenho. Paro e penso: o que realmente posso fazer agora? Mesmo que eu quisesse não seria um grande vazio, na verdade está muito longe de ser por quero tudo e quero agora, como sempre quis. Quero viajar, quero estudar, quero trabalhar, quero me sentir realizada, quero tentar uma vida só minha, quero tudo, tudo ao mesmo tempo porque é assim que eu sou... Mesmo que não pareça, sim, eu tenho pressa...

Eu não posso dizer que está tudo bem e que está tudo resolvido e que 7 meses passam devagar porque eu e o resto do mundo sabemos que passam tão rápido quanto uma pequena linha de pensamento.

Com tudo isso, eu sei que não quero ficar aqui...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Patrícia Muniz - 2014/2016. Todos os direitos reservados. || Design by: Patrícia Muniz. Voltar ao topo ↟